Leia o número 7

Editorial

Editorial Revista Pandava

Sendo Portugal o país que, sem dúvida, abriu, com as suas viagens, a porta ao Oriente na Era Moderna, é triste o desconhecimento do público em geral da arte, literatura e filosofia da India, China, Japão, etc.

  • Setembro 11, 2019
  • por José Carlos Fernández – Escritor e director da Nova Acrópole Portugal
  • 0 comentários
ler mais
1 Brahma. Templos da caverna de Badami. Creative Commons

Jivatmas

Irmãos:  Hoje vamos tratar dos Jivatmas que é, no nosso estudo, o assunto subsequente aos já tratados. Porque primeiro procurámos

1 Imagem Pixabay

A Doutrina Hindu do Atman – Segunda Parte

O resultado desta linha de pensamento e ação é exemplificado por um incidente que ocorreu na altura do Motim Indiano.

1 Fortaleza. Pixabay

A Metáfora da Fortaleza Védica

Toda a fortaleza visível oculta uma identidade e toda a identidade reconhecida outorga uma nova fortaleza. Temos sido levados a

1 Ganesha. Domínio Público

Os Seis Darshanas ou Escolas de Filosofia da Índia

O filósofo Nilakantha Sri Ram (1889-1973), explica que há uma diferença importante entre a filosofia na Índia e no Ocidente

1 Krishna (de pé) contando o Bhagavad Gita para Arjuna. Creative Commons

A Batalha da Identidade

Não é irónico que, embora amemos o desabrochar da vida, tentemos evitar o próprio processo que leva a esse desabrochar

1 Buda. Pixabay

Comentários ao Capítulo IX do del Dhammapada – Papavagga: O Mal

“Bem e harmonía, mal e desarmonia são sinónimos” H. P. Blavatsky Este capítulo do Dhammapada fala-nos de como o mal

L0031774 Illustrated Sinhalese covers (inside) showing the events

Comentário ao Capítulo VIII do Dhammapada – Milhares (Sahassavagga)

Os versos do Dhamma (em páli; Dharma, em sânscrito) podem ser considerados como conselhos do quotidiano, uma vez que reportam

1 Saraswati em Karnataka, Índia.Creative Commons

Naad Yoga: a Busca pelo Silêncio

Muitas tradições antigas descrevem inequivocamente o papel do som no processo divino de criação. A Bíblia declara: “No princípio era

Christ Pantocrator – Mosaïque de la  Déisis – Sainte-Sophie (Istambul, Turquie)

O Evangelho de Jesus Cristo na Índia

Vemos que a Regra de Ouro [devolver bem por mal] não é original de Jesus, o seu local de nascimento

1 Mara, tratando de perturbar a Siddhārtha Gautama, justo antes del despertar. Creative Commons

Reencarnação e Concepções Budistas IV – Movimento Rimé e Blavatsky

…Resumamos, portanto, da maneira mais simples possível, o que foi dito anteriormente. Existem duas posições quanto à reencarnação.  A primeira

1 Shrivatsa ou o nó kármico representado no peito do Tirthankara. Domínio Público r

Reflexões sobre o Karma segundo os Ensinamentos de H. P. Blavatsky

“O karma é a força de ação moral no universo do qual deriva o mérito e o demérito” H.P. Blavatsky

1 N. Sri Ram. Rama Arjuna (Barcelona)Sociedad Teosófica Española r copia

Um Acesso à Realidade – “Reencontrar a nossa Identidade em uma pausa”

“Parem o mundo, que eu quero sair!”. Quantas vezes ao longo das nossas vidas fomos capazes de pensar ou sentir isto, seja de uma forma mais ou menos consciente.

1 Roda do Dharma, Templo de Konark. Creative Commons

Reencarnação e Concepções Budistas (III) – Buddhismo e Budhismo qual é a diferença?

… Tudo o que foi exposto anteriormente demostra sem dúvida que o que chamamos de “eu” pessoal nada mais é do que uma ilusão, ou seja, transitório e dependente.

1 Buda. Pixabay

Comentário ao Capítulo VI do Dhammapada Panditavagga: O Sábio

“Se alguém encontrar um homem que aponta as falhas e as reprova, que pessoa tão sábia e sagaz seja seguida como um guia para o tesouro escondido. Cultivar tal associação é sempre melhor e nunca pior. Deixai-o alertar, instruir e proteger alguém do que é errado, ele na verdade é querido para os bons e detestável para os maus. Não te associes com más companhias; não procures o que é vil. Associa-te com os bons amigos, procura a companhia de homens nobres.” (Versos 76 a 78)

1 H. P. Blavatsky. Filosofía para la Vida, Nueva Acrópolis.

Madame Blavatsky sobre Filosofia Vishishtadvaita

Qual é a natureza de Īśvara? Não tem más qualidades, mas apenas boas, é uma sabedoria eterna e universal; omnipotente, tendo a verdade como seu princípio e propósito final. É o Mestre universal, omnipresente, tendo como seu corpo natureza chetana (animado) e achetana (ou inanimado); e é bastante distinto de Jīva.

1 Ganesha com seus consortes Riddhi e Siddhi. Pintura chamada Riddhi Siddhi, de Raja Ravi Varma. Domínio Público

Lista de Siddhis, ou Poderes Mágicos

Marica era um sábio asceta que habitava num eremitério de uma das florestas do Sul, e que dividia o seu tempo entre as três grandes buscas da sabedoria transcendental hindu.

1 O Bodhisattva no ceu de Tushita antes do seu nascimento, Borobudur. Creative Commons r

A polinização e a Transmissão da Sabedoria

Em inúmeras culturas clássicas a Natureza foi considerada como um grande ser vivo que se desenvolve relacionando e equilibrando cada uma das suas partes. Ao analisar os elementos que constituem o nosso ambiente é possível observar que cada um tem um lugar e um papel específico do qual depende a vida na Terra.

1 Meditação. Pixabay

Joias Upanishads (II) – O Chandogya Upanishad

Nesta voz, funda-se a tripla ciência védica: em sua honra e em virtude da sua grandeza e das suas qualidades. O OM é a voz, a palavra pronunciada e o Canto elevado.