Dhammapada

1 Buda. Pixabay

Panditavagga, O Sábio. Comentário ao Capítulo VI do Dhammapada

“Se alguém encontrar um homem que aponta as falhas e as reprova, que pessoa tão sábia e sagaz seja seguida como um guia para o tesouro escondido. Cultivar tal associação é sempre melhor e nunca pior. Deixai-o alertar, instruir e proteger alguém do que é errado, ele na verdade é querido para os bons e detestável para os maus. Não te associes com más companhias; não procures o que é vil. Associa-te com os bons amigos, procura a companhia de homens nobres.” (Versos 76 a 78)

1 Estátua de Buda. Pixabay

Comentário ao Capítulo V do Dhammapada

Embora tenham passados séculos, e ainda milênios, não existe leitura mais atual que a dos clássicos, especialmente se falarmos dos Lotus que perfumaram toda a humanidade e ainda iluminam a alma com os seus ensinamentos como fontes de esperança. Tal é a voz de Buda, o seu rugido de leão fazendo ouvir a Boa Lei.

1 Universo floral. Pixabay

Comentários ao capítulo IV do Dhammapada Pupphavagga: As Flores

O Dhammapada será certamente o texto mais divulgado do Cánon Pali, o Livro sagrado do Budismo Theravada também conhecido por Tripitaka, e está incluído no Sutta Pitaka que é o conjunto de textos que versam sobre Ética, os ensinamentos que permitem percorrer o Caminho, aquelas indicações que os peregrinos vão encontrando na sua marcha.

1 Flor de Lotus. Pikrepo

Yamakavagga: Os Pares – Comentário ao Capítulo I do Dhammapada

A mente antecede todos os estados mentais

1 Guerreiro Japonês. Domínio Público

Cittavagga: A Mente, comentário ao Capítulo III do Dhammapada

No Capítulo sobre a Mente (Cittavagga), Buda a compara logo no primeiro verso com a “haste de uma flecha” que, sendo “difícil de dominar”,”volúvel e instável” como as águas de um rio, tem de ser endireitada pelo “homem firme”.

1 Templo Bangkok. Pxfuel

Appamadavaggo dutiyo: A Vigilância

O segundo capítulo do Dhammapada é dedicado à Vigilância, Appamadavaggo dutiyo (Appamada = a não-negligência, o cuidado, zelo ou vigilância; vaggo = capítulo; dutiyo = segundo). Esta é a qualidade essencial no Caminho do progresso interior.