Ricardo Martins

1 Guerreiro Japonês. Domínio Público

Cittavagga: A Mente, comentário ao Capítulo III do Dhammapada

No Capítulo sobre a Mente (Cittavagga), Buda a compara logo no primeiro verso com a “haste de uma flecha” que, sendo “difícil de dominar”,”volúvel e instável” como as águas de um rio, tem de ser endireitada pelo “homem firme”.

nature-3047449_1280

Como é que se adapta um épico? O Mahábhárata no Kalyug de Benegal

O interesse pelo cinema popular Indiano, importa dizê-lo, há muito que ultrapassou as fronteiras da Ásia do Sul e até as da diáspora Indiana.

1-Tartaruga-Réptil-Carapaça.-Pixabay

A Tartaruga no Ritual Védico – Segunda Parte

A forma da tartaruga é recorrentemente identificada com os três mundos: a carapaça inferior é o mundo terreno, a carapaça

1 Mantras escritos numa pedra no Nepal. Wikimedia Commons (1)

A Origem e o Significado dos Mantras – 3ª Parte

Existem igualmente relatos de mantras utilizados em competições entre poetas-videntes, descritos como uma batalha real, muito semelhante àquilo que entendemos

1 Mantras escritos numa pedra no Nepal. Wikimedia Commons (1)

A Origem e o Significado dos Mantras – 2ª Parte

Os muitos estudos que se fizeram sobre o mantra não respondem com clareza ao que é, de facto, o mantra,

devi_1

Cinema Clássico Hindu – O Devi de Styajit Ray

A Condição Feminina, o Nacionalismo e o Culto à “Deusa” no Bengala do Séc. XIX(1)

tortoise, water, feng, shui

A Tartaruga no ritual védico

No ritual védico, tal como sucede no simbolismo ritual de outros povos indo-europeus, os animais representam sempre os deuses que acompanham, estando relacionados com as concepções mitológicas dos mesmos, sendo a sua representação teriomórfica mais simbólica do que a antropomórfica.

man-person-mountain-people-male-monk-1204942-pxhere.com

A origem e o significado dos mantras

Mantra significa, em primeiro lugar, «hino sagrado», «fórmula mística» e «encantamento mágico», o seu sentido filosófico e mais elevado é o de «instrumento do pensamento», «fórmula esotérica sagrada», «instrumento de conhecimento e de poder» criado por poetas-videntes e cuja correcta recitação e significado são sempre fornecidos por um mestre a um discípulo, e em segundo lugar, significa «deliberação», «resolução», «conselho» e «máxima».